terça-feira, 23 de janeiro de 2007

Chico e eu

Conheci Francisco Buarque de Hollanda há, razoavelmente, pouco tempo. Estava já na faculdade (a primeira). Ou seja, não sou daqueles que cresceram com os pais escutando os discos dele. Contudo, quando o ouvi, liguei o nome à pessoa, como dizem. Foi numa dessas exposições da Imagem do Som, no Paço Imperial, nos idos de 1999. Cheguei lá, coloquei um fone e, durante a execução da música, me deliciei com as imagens produzidas. Impressionei-me sobremaneira.

Tudo isso para dizer que fui ao show dele, neste último domingo. Foi bom, mas não excelente. Ele tocou músicas que adoro ("Morena de Angola" [lembro que a "imagem", na exposição, era uma mulher morena com apenas uma das pernas], "Futuros amantes", entre várias), e outras do novo CD, "Carioca".

Minha teoria é que Chico está "abandonando" a poesia para adentrar na prosa. E isso se reflete até nos arranjos de suas músicas. As letras parecem não fluir. As métricas são esquecidas, o ritmo sumiu. Mesmo assim, a média de suas canções é altíssima, vide "Ode ao rato", a única canção mais moderna e a melhor do "Carioca". Eu que me decepcionei.

E foi um típico show do Chico. Mulheres gritando, platéia com o Caetano presente e até uma fã mais corajosa que subiu no palco e tascou um beijo no cantor.

Aliás, em falando no mano Caê, tenho outra teoria: o baiano seria um músico que se adaptou ao tempo percorrido, enquanto Chico virou um especialista em um tempo, isso, claro, sem desmerecer nem um nem outro. Mas essa teoria é papo para outro dia...

4 comentários:

Eu. disse...

Eu que prefiro prosa digo que valeu mais pela cia que qq coisa...
Mas eu não conto. Eu não tenho ídolos :)

beijo

ronaldo disse...

Não faço comparações entre a prosa e a poesia. Mas acho que o Chico letrista deveria ser mais poético.

t.a.

Anônimo disse...

Tudo bem. Não se pode ser genial sempre, não é mesmo? Se ele não jogar lama no ouro puro que produziu antes, já está bem. Os gênios da nova geração é que precisam se coçar para aparecer e nos brindar com suas maravilhas também, antes que eu acabe acreditando que antigamente era tudo melhor.

ronaldo disse...

Sim, está ótimo sim. Chico tem um "lastro" para gastar por gerações. Para desgostar dele, só se fizer algo horrível. Não é o caso.