quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Momento olímpico, in loco

É uma baleia. Das grandes, com mais de 50 metros de comprimento. Moby Dick ficaria pequena, envergonhada. A barriga, com listras, estrias, meridianos que cobrem todo o corpo e um movimento como se fosse subir para tomar ar. Igual aos nadadores. O parque aquático das Olimpíadas de 2012 é uma baleia.
Do lado de fora, parece um parque normal...

... aqui você vê o rabo da baleia...
... e aqui, a barriga.

A noite começou auspiciosa. Cielo foi o primeiro brasileiro a cair n'água. Fez o melhor tempo da série, empatando com um americano. Sugeri mentalmente para os meus vizinhos húngaros repetir a façanha nos 200 medley. Sugeri em português mesmo. Eles pareceram aceitar. Ao menos não disseram nada, nada que eu entendesse. Talvez tenha faltado combinar melhor com o adversário.

Ou talvez tenha faltado treinar melhor esse empate. Não é tão fácil assim bater tão junto. Veja o Phelps, por exemplo, um dos que mais nadou nas últimas olimpíadas. Nunca conseguiu. Já ganhou de um centésimo e já perdeu de cinco. Jamais empatou.

Thiago Pereira até se esforçou para cumprir a sua parte. Apesar de ter passado bastante na frente, esperou ele ao fim, para que os dois batessem juntos, repetindo a tática de sempre, que vemos desde Atenas 2004. Como se diz déjà vu em húngaro?

O húngaro bateu na frente. Por dois centésimos. Não conseguiu cumprir sua parte no trato e acabou sendo recompensado com a medalha de bronze. Tinha ficado fora por uma bobeira no 400m medley. E o Thiago, nadando sozinho, ganhou a prata. [Talvez devêssemos vendá-lo.]

Acho que vocês conhecem esse moço da foto
No 200 medley, Thiago entortou aquela manchete famosa: nadou como sempre, perdeu como sempre.

Colé, Mike, Ry, tranqs? Laszlo, vou te ignorar, não sabe brincar...
Quem venceu? Phelps, ora. Mais isso já não devia ser mais notícia.

Amanhã, com os 100m borboleta, tem mais para ele. E, com os 50m livre, para a gente.

E lá vamos nós de novo...

2 comentários:

karen disse...

adorei, rô! deve ter sido fantástico ver de perto...amanhã tem mais, vc vai de novo? beijos, saudades e orgulho de vc :)

Ronaldo Pelli disse...

Vou sim. E vou ver medalha brasileira!